11 ideias de negócios para 2020

14 de outubro de 2019LEITURA DE 17 MIN

Está procurando um tipo de negócio para realizar o seu sonho de empreender no próximo ano? Sabemos que escolher no que investir nem sempre é fácil, e por isso selecionamos 10 ideias de negócios para 2020 que podem te ajudar a começar a tirar os planos do papel. São opções para quem quer seguir tendências do mercado, com as possibilidades mais ligadas à tecnologia, e para aqueles que preferem entrar no tradicional, com prestação de serviço ou produtos já conhecidos dos consumidores. 

A saúde e o bem estar continuam em alta. Com procura por serviços e produtos que cuidam da alimentação, da rotina de exercício e até da mente, o mercado pode ser uma boa opção para quem quer ser dono do próprio negócio. A comunicação e o marketing digital para empresas também continuam em alta, afinal, nem todas as companhias já conseguiram se adaptar e achar a melhor forma de conversar com o seu público-alvo pela internet. O setor pode guardar muitas ideias de negócios inovadores. 

Alguns tipos de negócio também são bons para quem quer começar o ano empreendendo, porque são mais fáceis de abrir e precisam de menos capital inicial. Você já pensou em abrir uma empresa online ou trabalhar de casa? Essas duas opções podem ser bons negócios para 2020, principalmente para quem está planejando ter a empresa própria há anos e nunca conseguiu o pontapé inicial. Aproveite as facilidades da era digital! 

O que pode ser uma ideia inovadora em 2020?

Tendências podem ajudar e muito o empreendedor que quer abrir uma empresa dentro das expectativas do mercado e da categoria de negócios inovadores. Tenha em mente que independentemente do tipo de negócio escolhido, é preciso estar alinhado com o cliente, que hoje tem cada vez mais opções na palma da mão e quer experiências incríveis com o mínimo esforço necessário. Veja algumas tendências do momento atual, onde a tecnologia está presente em quase todas as relações de mercado:

  • Negócios focados no cliente

Pensar nas chamadas “dores do cliente” pode ajudar a definir a criação de um produto ou de uma marca, e é isso que muitas companhias atuais, principalmente de tecnologia, têm feito no mundo dos negócios. Mas a lógica pode se aplicar a qualquer tipo de empreendimento. Afinal, é preciso se perguntar se a sua ideia de negócio pode ajudar, resolver ou ser atrativa para o consumidor final. 

  • Dedicação na experiência dos consumidores

Muitas empresas que deram certo no mundo nos últimos anos estão focadas na experiência do cliente. Quando você pede um Uber, por exemplo, ao finalizar a corrida precisa responder como foi a sua experiência com aquele motorista. O mesmo acontece com aplicativos de delivery, por exemplo. O esforço é sempre mais voltado no cliente e não no lançamento de um produto lindo e espetacular, que pode não proporcionar a melhor experiência para os consumidores. 

  • Tecnologia e agilidade para compra e contratação

Qualquer uma das ideias de negócios para 2020 que você escolher precisam de uma coisa: facilitar a vida do cliente. Isso significa, atualmente, que a qualidade do seu produto ou serviço não é negociável, já que com alguns cliques – seja para pesquisar outro lugar para ir no Google Maps, seja para buscar outra loja para comprar online, o cliente poderá cair nas mãos da concorrência. Seja eficaz e não deixe seu cliente na mão. 

Também existem pessoas que preferem não seguir tendências na hora de abrir um negócio, mas sim apostar em modelos há muito estruturado. Pensando nisso, o Dono do Negócio separou 10 ideias de negócios para 2020 que acompanham tanto as inovações dos últimos anos quanto as pedidas certeiras que há muito estão cada vez mais sólidas no mercado brasileiro! Dá uma olhada:

1. Venda comidas saudáveis

Por aplicativos de entrega, por encomenda ou abrindo o seu próprio restaurante: as comidas saudáveis há tempos chegaram para ficar e lutar contra as versões rápidas e pouco nutritivas. Nem sempre, porém o saudável está ligado apenas ao pouco calórico. Aposte na definição de “comida de verdade”, feita com alimentos frescos e sem muitos industrializados, que é aceita por todos que querem cuidar da saúde pensando na alimentação. 

2. Venda comidas para quem quer perder peso

As formas de venda também podem variar, é possível começar um negócio que aceita apenas encomendas e ir planejando a abertura de um restaurante, mas o objetivo aqui é atingir o público-alvo que busca perder peso. Você vai precisar do trabalho de um profissional de nutrição e, claro, de pesquisas de mercado para saber se há e onde está esse cliente na sua região. Vender comidas pouco calóricas pode incluir montar kits de alimentação para quem não tem tempo de cozinhar durante a semana. 

3. Venda comidas artesanais

Nesta categoria, cabe uma variedade infinita de produtos. Em São Paulo, por exemplo, existem lojas que vendem apenas queijos feitos por pequenos produtores. Cabem aqui todos os produtos com produção baixa ou mais lenta. Por exemplo, já pensou em abrir um negócio de pães caseiros feito com fermentação natural? Que tal fazer sorvetes para vender?

Pense que, como uma estratégia de negócio, o seu público-alvo inicial pode ser definido com base em localização. Comece a ganhar clientela pelo seu bairro, divulgando para os vizinhos e comerciantes mais próximos em busca de parcerias para revenda. 

4. Desenvolva sites ou aplicativos

Toda empresa precisa de um site e, muitas vezes, de um aplicativo para chegar até o cliente. Essa demanda faz com que o desenvolvedor web seja cada vez mais requisitado. Esse profissional ainda pode até trabalhar com a criação de softwares variados, como aqueles que ajudam o pequeno empreendedor a gerenciar seu negócio. Se você se interessa pela área, aproveite que existem diversos cursos disponíveis (alguns deles são gratuitos) e se especialize para ter a sua própria empresa prestadora de serviços de desenvolvimento de sites em 2020. 

5. Dê aulas de ioga

Se você tem alguma familiaridade e gosto por essa prática, pode pensar em se tornar um instrutor de ioga. Diferentemente do pilates, que exige graduação para dar aulas, o ioga tem diversas opções de cursos de formação. É possível dar aulas em academias ou até mesmo na casa dos clientes. E, por que não, abrir o seu próprio estúdio! Além disso, muitos negócios inovadores contratam professores de ioga para que seus funcionários possam aderir à prática.

O mercado no qual está a prática de ioga tem boa procura, porque muitas pessoas estão buscando formas de se desligarem da correria do dia a dia e querem trazer opções mais saudáveis para a rotina do corpo e da mente. É uma tendência que continua firme e não deve mudar no próximo ano. 

6. Abra uma loja virtual (e tenha um aplicativo de celular para ela)

Muitos brasileiros já não abrem mão da praticidade de fazer compras online. Entre os possíveis negócios para 2020 estão os chamados e-commerce e as empresas que vendem pela internet mesmo sem um site próprio. Uma vantagem desse tipo de negócio é que ele não é limitante. O tipo de produto que será vendido pode variar de sapatos até fantasias para festas infantis. 

É possível começar um negócio que usa as redes sociais para expor os produtos, aceitar pedidos, fechar a compra e receber o pagamento. Mas essa estrutura da empresa deve evoluir para a loja virtual e chegar até a forma de um aplicativo de celular – ou ter a versão mobile – para conquistar os clientes que compram com um clique!

7. Preste serviços gerais para manutenção de casas

Já tem uma profissão como encanador, eletricista, pintor ou outras funções de construção e manutenção? É possível ter a sua própria empresa prestadora de serviços, regularizada com um CNPJ de MEI (Microempreendedor Individual), e atender ao chamado das pessoas que buscam por esses serviços.

Cadastre seu negócio em plataformas como o GetNinjas e tenha uma página no Google Meu Negócio. Você pode até pensar que essa ideia não faz parte dos negócios inovadores, afinal, esses profissionais e empresas sempre existiram, certo? Mas a forma como as pessoas estão consumindo esse tipo de serviço abre espaço para o empreendedor que não quer necessariamente ter um espaço físico, ou um sócio e uma estrutura muito grande. 

A contratação pode feita da forma mais simples possível: o cliente tem acesso a um link com os comentários de outros consumidores atestando a sua eficiência, você apresenta um orçamento por aplicativos como o WhatsApp e ali mesmo combina o melhor dia e hora para fazer o serviço!

8. Tenha uma loja com produtos sem origem animal

A diminuição do consumo de produtos com origem animal é uma realidade. Para muitos, essa restrição vai além da comida e entra nas categorias de roupas, sapatos e cosméticos. Para 2020, essa forma de consumo continuará em alta e pode ser uma oportunidade de negócio para quem consegue produzir ou revender itens que não contém nada feito ou testado com bichinhos.

9. Abra um pet shop 

Falando em bichinho, outro mercado que vem com tudo há alguns anos é o de pets. O número de animais domésticos no Brasil cria uma demanda por produtos e cuidados, principalmente para cachorros e gatos, que pode ser uma ótima oportunidade para quem quer ser dono do próprio negócio. 

Além de vender produtos para os animais, é possível oferecer atendimento veterinário com a presença de um profissional graduado na área ou serviços de banho e tosa, que não necessitam de um médico veterinário. Não se assuste com o tamanho das gigantes do setor. O mercado de pets tem espaço para empresas de todos os portes e lojas de bairro também costumam fazer sucesso. 

10. Planeje o marketing digital de pequenas empresas

Já pensou em abrir uma empresa que pense em estratégias de marketing digital para pequenos negócios? É preciso estudar o assunto e se especializar na matéria de fazer o cliente crescer e conquistar mais espaço no mercado. Apesar desse caminho preparatório, as oportunidades podem ser bacanas, já que toda empresa hoje em dia precisa de uma presença digital, seja com divulgação em redes sociais, site próprio ou produção de conteúdo. 

11. Aposte na sua paixão

As grandes cidades brasileiras podem ter espaço para os mais diferentes empreendedores. Com muita pesquisa de mercado e planejamento é possível saber se o seu sonho de abrir uma hamburgueria, viver de costurar roupas que você mesmo desenhou ou abrir um estúdio de tatuagem, pode virar realidade. 

Apostar na sua paixão na hora de abrir um negócio é conseguir encontrar uma solução ou uma necessidade para o seu público-alvo fazendo aquilo que você faz de melhor. Lembre-se da importância da experiência do cliente e veja o que os seus concorrentes estão fazendo para se dar bem na área de atuação escolhida. O seu sonho pode estar entre as melhores ideias de negócios inovadores!

Está pensando em abrir um negócio ou acabou de colocar de pé a sua primeira empresa? Conte para nós a sua experiência!

Patricia Azzi