Primeiro emprego: empreendedora

Conheça a história da Érica, que conquistou independência financeira vendendo maquininhas de cartão!
5 de março de 2020LEITURA DE 6 MIN

Terminar os estudos e procurar o primeiro emprego no mercado de trabalho nem sempre é fácil. Na cidade de Caruaru, interior de Pernambuco, a busca pode ser ainda mais difícil em comparação com a capital Recife. Foi o que sentiu na pele a hoje empreendedora Érica Patrícia Silva, que com 20 anos realizou um sonho duplo de ser independente financeiramente e abrir o próprio negócio quando começou a vender maquininhas de cartão.

Érica nasceu em Caruaru, mas hoje vive em Camaragibe, município da região metropolitana do Recife, onde nasceu sua namorada Natália. As duas começaram a sonhar com o empreendedorismo juntas. Elas viajaram para um cidade próxima para comprar roupas em atacado, e começaram a revender as na cidade onde moram. Foi quando precisaram de uma maquininha de cartão para aumentar as vendas. 

Na busca pela maquininha que mais se encaixasse ao perfil do pequeno negócio que Érica e Natália estavam começando, elas encontraram um consultor SumUp e ficaram sabendo da possibilidade de virarem consultoras de vendas. “Começamos a pesquisar e ler sobre o mercado de maquininha de cartão”, conta Érica que já tinha sido conquistada pelas taxas e condições na hora de ter a sua própria maquininha. “Vimos uma oportunidade de negócio”, afirma Érica. “Até porque, não tinha nada parecido em Camaragibe”.  

O próximo passo para transformar o sonho da independência financeira em realidade foi conhecer mais sobre a categoria MEI (Microempreendedor Individual) e formalizar a empresa. Ao realizar o sonho de ser dona do próprio negócio, Érica passou a vender sonhos para outros pequenos empreendedores. “Conseguimos indicar as maquininhas para quatro pessoas de uma forma bem rápida e começamos a ficar super empolgadas!”

Com a compra do primeiro kit como consultora SumUp, Érica percebeu que sua aposta tinha dado certo: “Na época o nosso primeiro kit veio com 12 maquininhas SumUp Top, começamos a anunciar na internet a as pessoas começaram a buscar de uma forma impressionante”, conta. “Vendemos todas praticamente no mesmo dia!”, comemora. 

A falta de experiências não foi um problema para Érica. “Eu nunca tinha trabalhado, então a SumUp realmente abriu as portas para mim, quem me deu uma oportunidade quando eu não estava conseguindo emprego”, afirma. Mas a pernambucana não apenas reconheceu uma oportunidade de negócios, como conseguiu crescer em pouquíssimo tempo com o seu trabalho. Com menos de um ano sendo consultoras de vendas, Érica e Natália abriram uma loja própria para revender as maquininhas, em um ponto bem movimentado em frente à estação Camaragibe do metrô. 

“Nunca imaginamos que teríamos uma loja em tão pouco tempo, ainda menos de algo que não fazia parte do nosso dia a dia, que são as maquininhas de cartão”, diz. “Então, com certeza, esse ponto fixo foi um marco para nós e o que nos tornou independentes financeiramente. É isso que hoje paga as nossas contas e nos permite investir em coisas como uma moto, que é nosso meio de transporte”.

Além do dinheiro, ser dona do próprio negócio é empoderador para Érica em momentos especiais, como quando consegue reverter uma venda que iria para a concorrência. “Eu percebi que muita gente dava força, mas muitos achavam que a gente não conseguiria por sermos mulheres e pela pouca idade”, relata. Prestes a completar a primeira graduação, a empreendedora se divide hoje entre a loja, a administração do negócio e os estudos. 

Para as mulheres que também querem empreender, mas têm medo do que podem enfrentar, Érica afirma que é preciso ter pulso firme para passar pelo machismo e muito planejamento financeiro. “O mais importante é se organizar e se planejar. Se for preciso, comece de um jeito e depois vá dando mais passos adiante. Tenha foco e não desista!”, incentiva.

Você sabia que a história da Érica é tão incrível que virou livro? Leia aqui!

Equipe Dono do Negócio

O Dono do Negócio é um blog feito pela SumUp para te ajudar a vender melhor.