Aprendendo com a concorrência: o que é e como fazer benchmarking

Faça análise das melhores práticas de empresas do mesmo ramo do seu negócio para crescer e vender mais.
7 de janeiro de 2020LEITURA DE 11 MIN

Não é preciso se assustar com o termo. Benchmarking nada mais é do que uma avaliação comparativa entre as melhores práticas de empresas de um mesmo setor. Da palavra em inglês benchmark, que em português significa referência, a estratégia é hoje muito relacionada ao marketing digital e permite que um negócio saiba como está se saindo no mercado em comparação com a concorrência.

Com o benchmarking é possível saber o que outras companhias da mesma área estão fazendo em relação a processos e produtos ou serviços. Conhecer as melhores atuações dos concorrentes da sua empresa permitirá que você melhore ou continue as estratégias que estão dando certo, e consequentemente aumente as suas próprias vendas ou prestações de serviço. 

Parece algo muito distante da realidade de um pequeno empreendedor? Nada disso. Empresas de qualquer porte conseguem usar o benchmarking para se destacar no mercado!

Vamos imaginar que você é dono de uma loja de bolos e quer começar a ter uma boa presença nas redes sociais, mas não sabe exatamente como ter um perfil capaz de atrair clientes. Como as outras empresas do mesmo setor estão atuando na rede escolhida? Você pode fazer uma pesquisa e coletar as referências mais legais da plataforma. Esse é um exemplo de um processo simples de benchmarking!

Por que fazer benchmarking?

  • Ter informações para tomar melhores decisões
  • Descobrir como melhorar processos do seu negócio
  • Consolidar o conhecimento que tem sobre a sua própria empresa
  • Conhecer práticas de sucesso de empresas que estão há mais tempo no mercado
  • Traçar um plano para o futuro do seu negócio com base nas melhores práticas do setor

Como usar o benchmarking com marketing digital

Podemos dizer fazer benchmarking é usar da boa e velha comparação – que estamos acostumados com a presença em diferentes áreas da vida – para melhorar o próprio negócio. Para poder ter informações para comparar, é preciso monitorar as atividades na internet daquelas empresas que conversam com o mesmo público-alvo da sua empresa.

Quais redes sociais os seus concorrentes usam? Eles estão presentes no Facebook, no Instagram e no Twitter ou estão em mais ou menos plataformas? Saiba exatamente em quais canais as outras empresas do mesmo setor do seu negócio estão se comunicando com os clientes. Isso inclui também a existência de um site, blog ou até mesmo das chamadas newsletters enviadas por e-mail. 

Mesmo que uma empresa esteja em quase todas as redes sociais, pode ser que em uma delas seja feito um trabalho mais intenso ou um investimento maior. Fique atento aos posts patrocinados e até mesmo ao retorno dos clientes, como comentários ou números de curtidas, quando possível. Pagar para que uma publicação chegue a mais gente é muito comum: não deixe de analisar quais tipos de conteúdos são mais impulsionados pela concorrência. 

Depois de mapear todos os lugares que as principais empresas do seu setor de atuação estão e como elas investem, é hora de descobrir como elas se comunicam. Existe um tom específico na escrita? Elas estão fazendo o estilo mais informal ou formal? As fotos compartilhadas são despojadas ou seguem um padrão de seriedade?

Além da maneira como a concorrência se expõe na internet, também é importante analisar de que forma interagem com os clientes. Todos os comentários são respondidos? Com qual tom na escrita? As empresas que competem com o seu negócio têm um canal de atendimento ao cliente online?

O benchmarking e o seu próprio negócio

Com essas principais informações em mãos, é hora de fazer a avaliação comparativa. Quais são as diferenças dos processos e ações da sua empresa em comparação com as outras principais companhias do ramo? O que você ainda não faz e o que já faz para conquistar os mesmos clientes? 

Em seguida, será possível montar um modelo padrão para ser a referência (benchmark) do seu negócio, com base nas melhores práticas digitais usadas pela concorrência. Este processo também te permitirá reconhecer as principais falhas das empresas que atuam no mesmo mercado e os seus próprios erros.

Por exemplo: se em uma pesquisa você encontra uma loja de bolo com um perfil no Instagram existente há mais de dois anos mas que tem pouquíssimos seguidores e curtidas ainda hoje, tente identificar quais são os padrões de atuação dessa companhia. O que, talvez, ela poderia fazer para melhorar? Você adota essa mesma estratégia nos perfis do seu negócio?

Aprender com o erro da concorrência pode ser uma forma de crescer mais forte e se fixar no mercado. Com a análise comparativa, além de identificar as brechas no seu próprio negócio, você também encontrará novas oportunidades de atuação e estará mais preparado para enfrentar imprevistos no futuro. Lembre-se, porém, que é muito importante definir um objetivo para que a análise de dados seja mais completa e certeira. 

Vale ressaltar que qualquer comparação não deve automaticamente concluir que existe uma forma de atuação certa e outra errada. Ainda mais quando falamos de comportamento na internet, não existe uma única forma para atrair e manter uma boa rede de seguidores. Antes de sair colocando em prática as ações que outros concorrentes fazem, conheça bem a realidade do seu próprio negócio e, se precisar, adapte estratégias de acordo com o perfil da sua empresa. 

Ferramentas para fazer benchmarking

Dependendo do tamanho do seu negócio e das suas principais metas com o benchmarking é possível fazer o monitoramento sozinho. Mas algumas ferramentas pagas e gratuitas podem facilitar o trabalho de coletar e analisar dados da concorrência, como o SimilarWeb e o Alexa.

Conheça muito bem cada uma das ferramentas de análises próprias de dados das redes sociais nas quais o seu negócio tem um perfil. Elas costumam fornecer estatísticas sobre o engajamento dos seus próprios seguidores em cada uma das suas publicações. 

Saiba que o processo de benchmarking não deve ser feito isoladamente e apenas uma vez. É importante sempre acompanhar os processos das companhias que atuam no mesmo setor do seu negócio para que a sua empresa se destaque e cresça!

Vai botar a mão na massa? Siga os 5 passos para fazer um benchmarking de qualidade:

  • Monte um planejamento e defina os objetivos do seu benchmarking
  • Escolha os concorrentes que você irá acompanhar
  • Defina os dados que deverão ser coletados para você chegar ao seu objetivo
  • Colete os dados
  • Analise as informações e compare com os processos do seu negócio. O que poderia melhorar? O que está bom?
  • Adapte estratégias de acordo com a realidade da sua empresa e implante as melhorias necessárias com base nas referências coletadas

Você já fez uma análise das melhores práticas da concorrência? Deixe o seu comentário!

Equipe Dono do Negócio

O Dono do Negócio é um blog feito pela SumUp para te ajudar a vender melhor.