5 dicas para vender roupas pela internet

LEITURA DE 12 MIN

Vender roupas na internet é um grande desafio, mas também ótima oportunidade para ganhar dinheiro. Com os cuidados certos, você pode ter uma loja virtual de sucesso sem sair de casa.

É possível vender roupas femininas, masculinas, adultas ou infantis. Tudo é questão de selecionar corretamente seu público e criar uma estratégia específica para o negócio. Nossas dicas a seguir podem te ajudar a ganhar dinheiro vendendo roupa pela internet. Confira:

O que fazer para vender roupas pela internet

1) Escolha um revendedor de acordo com seu nicho

Comece pequeno para depois expandir. Criar uma loja virtual não é apenas colocar uma série de roupas aleatórias em uma plataforma e esperar as pessoas comprarem. Você precisará construir uma marca que dialogue diretamente com o seu público. E, para isso, o primeiro passo é justamente definir para quem você quer vender.

Você quer atingir um público de classe mais alta? Saiba que precisará de mais esforços para chegar até a eles. No entanto, eles estarão dispostos a pagar mais e sua margem de lucro poderá ser maior. Agora, caso escolha vender roupas populares, poderá atingir públicos maiores e ganhar mais na quantidade. Para decidir, leve em conta seus conhecimentos, o mercado onde você atua, estude os concorrentes, o momento econômico etc

Uma vez definido o mercado, é hora de escolher os seus fornecedores. Procure na sua cidade quais são os melhores polos para comprar roupas daquele tipo. Ou, então, veja se não há uma cidade próxima com polos muito mais baratos. Dependendo da distância e do quanto você estiver pensando em comprar, muitas vezes a viagem vale a pena. Veja aqui nossa lista com os lugares mais baratos para se comprar roupa no atacado

2) Cuidado com as fotos

Diferente de uma loja, onde os clientes podem ver e provar as peças de roupa, pela internet as imagens são tudo o que você tem para convencê-los. Por isso, as imagens são ainda mais importante do que uma vitrine. E todo o cuidado aqui é pouco.

Eis algumas dicas para suas fotos de venda de roupas:

  • Use modelos ou manequins. É muito mais fácil sentir vontade de comprar uma peça de roupa se você ver ela sendo usada do que simplesmente colocada sobre uma mesa, por exemplo. Se você não conseguir contratar um(a) modelo(a), peça ajuda para alguém próximo. Tome o cuidado de escolher alguém fotogênico, afinal as pessoas vão se sentir mais inspiradas a comprar aquela roupa se verem ela sendo usado por alguém que fica bem com aquelas peças.
  • Fotografe os detalhes. As pessoas querem saber como é a costura, a estampa, a gola. Cada uma presta atenção em um detalhes específico. Portanto, mostre todos eles, em imagens separadas e com bastante qualidade, para garantir que a pessoa saberá o que está comprando.
  • Preste atenção às medidas. Usar fotografias com modelos e manequins é importante também para ressaltar possíveis variações nas medidas das roupas. Se você comprar da China, por exemplo, é muito possível que as peças não caiam tão bem quanto nas fotos com modelos chinesas que você viu na internet — já que, via de regra, o manequim das brasileiras é um tanto diferente.
  • Tome cuidado com as cores. Lembre-se que as fotos do seu site poderão ser vistas em celulares, computadores novos, velhos, notebooks, televisões etc. Na descrição das peças, coloque as cores delas e dos detalhes: assim você evita que alguém compre uma roupa verde, achando que era azul, por exemplo.

3) Crie uma loja virtual com cuidado

É claro que você precisará de alguma plataforma online para vender as roupas. E não necessariamente você precisará investir em um site próprio, desenvolvido do zero, com tecnologia cara. Há algumas plataformas prontas para você criar sua loja virtual.

Nesse catálogo, você encontra 13 delas e conhece seus detalhes. Mas algumas das mais conhecidas são a Loja Integrada, Wix Stores e E-Com.Club. Quando for escolher as plataformas, é necessário se preocupar com a performance delas no seguinte quesitos:

  • O site se adapta bem a telas pequenas e grandes? Lembre-se que ele deverá ser acessado em computadores, notebooks e celulares. A experiência deve ser boa em todas essas telas. Em linguagem de tecnologia, um site que se adapta bem é chamado de responsivo.
  • Ele é rápido? Quanto mais demora para carregar, maiores as chances de a pessoa desistir de comprar o seu produto. Garanta que o tempo de carregamento de página seja veloz e eficiente.
  • O design é claro? Você está conseguindo passar sua mensagem? Muitas plataformas te ajudam a criar você mesmo o design da página. Quem não tem orçamento para contratar um designer pode se arriscar com essas opções, mas tome cuidado com como você organiza as informações. Nessas horas, lembre-se que menos é mais.
  • Se você quiser investir em criar um site próprio, por outro lado, terá mais possibilidades de personalização e maior controle sobre como apresentar e vender seus produtos. Isso exigirá maior investimento e cuidados, no entanto. Caso deseje seguir por esse caminho, confira nossas dicas de como montar um site profissional.

4) Preocupe-se (bastante) com a logística

Vender pela internet é bastante diferente de vender em uma loja física por muitos motivos — mas um dos principais é pelo alcance. Quando você cria um site em português você pode vender para o Brasil inteiro. Embora isso seja ótimo para você impulsionar suas vendas, também exige muito cuidado para garantir que você conseguirá entregar os produtos a todos os seus clientes e ninguém ficará frustrado.

Portanto, antes de começar a vender roupas pela internet, faça um estudo das empresas de logística que atuam na sua região.Você irá contar apenas com Sedex e Correios? Ou há empresas privadas que podem cobrar mais barato ou entregar mais rápido? Aqui não há uma resposta ou fórmula única, porque tudo depende de onde você está e para onde irá vender. Portanto, pesquise bastante e converse com outros comerciantes que atuam online na sua cidade.

Lembre-se de mostrar para seus clientes qual será o custo do frete. Isso será essencial para que eles não se surpreendam na hora de pagar e não se sintam frustrados.

Veja algumas dicas no vídeo abaixo:

5) Aposte em redes sociais

As redes sociais são um ótimo lugar para vender, principalmente para quem ainda não está tendo muitos acessos ao site. Você pode anunciar suas roupas em grupos de WhatsApp, de Facebook e, principalmente, pelo Instagram.

No caso de grupos de WhatsApp, procure pelos grupos de trocas, vendas e compras de sua cidade. Lá você poderá conhecer outras pessoas que também vendem em outros grupos e, assim, conseguir convites para vender neles. No caso do WhatsApp ainda é importante lembrar que você precisará prestar atendimento pela rede social e dedicar um tempo a atender seus clientes por lá.

No Facebook, a lógica é parecida — com a diferença de que é mais fácil encontrar os grupos, uma vez que a plataforma tem uma ferramenta de busca que te ajuda a encontrá-los. Preste atenção nas regras de cada grupo — muitos administradores costumam expulsar quem não as respeita. Uma vantagem interessante dos grupos de venda do Facebook é que a rede social tem ferramentas específicas para vendedores, facilitando a comunicação com os clientes e mostrando seus produtos para mais pessoas.

O Instagram também tem ferramentas para vendas. É o “Instagram for business” A rede social permite você anunciar produtos e vendê-los diretamente pela plataforma. É uma das melhores formas para quem trabalha com roupas, uma vez que a rede social é voltada a imagens — e publicações de moda fazem bastante sucesso por lá.

Equipe Dono do Negócio

O Dono do Negócio é um blog feito pela SumUp para te ajudar a vender melhor.