Quero abrir um negócio mas não sei o quê: como escolher onde investir seu dinheiro

É preciso muita pesquisa e planejamento para escolher entre as melhores ideias de negócios para empreender!
5 de novembro de 2019LEITURA DE 11 MIN

Existem diferentes descrições sobre o que seria uma “alma de empreendedor”. Muitas delas falam em características como otimismo, persistência, dedicação e autoconfiança. Mas, o mais importante do assunto, é que qualquer pessoa pode ser capaz de ganhar essas habilidades quando decide investir no próprio negócio!

Os motivos para ser dono da própria empresa também podem variar de pessoa para pessoa, mas existem algumas razões comuns que inspiram o pequeno empreendedor: fazer o que realmente gosta, poder ser seu próprio chefe, ganhar dinheiro, realizar um sonho e até mesmo a falta de alternativa diante de uma demissão.

Se uma dessas razões faz parte da sua realidade e você quer abrir um negócio mas não sabe o que, aproveite as dicas do Dono do Negócio com os principais requisitos para quem quer trabalhar por conta própria e as decisões que devem ser tomadas no caminho para escolher entre as melhores ideias de negócios

O que eu preciso para abrir um negócio

Como falamos, existe, sim, um perfil de empreendedor. Alguns cursos online e gratuitos do Sebrae sobre empreendedorismo podem ser o primeiro passo para quem quer abrir o próprio negócio. Depois de decidir que irá ser dono de uma empresa, é hora de seguir pelos próximos três passos essenciais na hora de abrir um negócio:

  • O que você gostaria (realmente) de fazer?

Lembre-se que ao decidir abrir um negócio, seu tempo e dedicação serão direcionados principalmente para essa atividade. Por isso, é importante escolher um ramo de atuação que realmente te faça levantar todas as manhãs com vontade e disposição de tirar a sua ideia do papel e torná-la um sucesso!

  • Conheça o mercado

Depois de escolher qual negócio você irá abrir é a hora de se debruçar sobre o mercado. Como nesse momento os planos ainda não são definitivos, você irá pesquisar cada detalhe do que escolheu fazer para ter certeza de que tomará a decisão certa. Pesquise a concorrência, como estão indo os negócios que atuam no mesmo setor, quais os valores iniciais mínimos de investimento, tempo médio de retorno desse investimento, público-alvo, estratégias de marketing de quem já está no ramo, quais são as empresas mais fortes do mercado e por que outras companhias não deram certo. 

  • Faça um plano de negócios

Fazer um plano de negócios é o passo mais efetivo quando você começar a colocar a mão na massa para abrir sua própria empresa. Esse documento é o local onde o empreendedor colocará quais são os objetivos do negócio e quais os caminhos que ele percorrerá para atingi-los. Para elaborar um plano de negócios você pode seguir um passo a passo do Sebrae. 

Mas, como definir uma ideia de negócio?

Mesmo que você tenha alguma habilidade ou paixão, nem sempre é fácil escolher e apostar em uma ideia de negócio. Na hora de pesquisar, analisar e decidir, é possível pensar em dois pontos principais:

  • Suas habilidades

O primeiro ponto é aquilo que você é bom em fazer! Ainda que muitas atividades sejam possíveis de aprender com estudo e dedicação, quando você já tem algo que gosta muito de fazer e sabe fazer bem, pode apostar nisso. Por exemplo: se todo mundo sempre elogia os seus bolos e, ao mesmo tempo, fazer as guloseimas é algo muito prazeroso para você, por que não pesquisar mais sobre o mercado de confeitaria na sua cidade ou bairro?

  • As oportunidades de mercado

E é justamente na pesquisa que também podem surgir as oportunidades de escolher uma ideia de negócio. A decisão sobre o seu investimento também pode ser feita com base nas condições do mercado. Por exemplo, o Brasil vive um crescimento do mercado de pets. Esse é um setor que há alguns anos continua se expandindo porque as pessoas estão consumindo produtos e serviços para seus bichinhos.

Vale ressaltar, porém, que ao identificar uma oportunidade de mercado você deve pesquisar ainda mais para entender qual o tamanho do crescimento e se ele está estável, assim como as projeções para o futuro do setor. Isso porque é muito fácil cair em “ondas” de empreendimentos que não terão fôlego para viver por muito tempo. Neste caso, podemos usar como exemplo as paleterias mexicanas, que tiveram um “boom”, mas não sobreviveram ao fim da moda dos sorvetes gigantes. 

4 tipos de negócios possíveis

Além de não saber qual negócio abrir, você pode se perguntar qual tipo de empresa quer ter, certo? Com a facilidade da internet, que permite o trabalho remoto, ser um pequeno empreendedor também pode ser trabalhar de casa! Conheça essa e outros tipos de negócios:

1.Escritório em casa

As possibilidades para quem quer trabalhar por conta própria em casa estão crescendo. É possível se formalizar como uma empresa e usar o endereço do seu lar para começar. Essa categoria engloba tanto opções como comidas por encomenda quanto serviços mais técnicos ou criativos a exemplo de desenvolvimento de software e criação de conteúdo digital.

2. Franquias

O sistema de franquias também é interessante para quem quer abrir um negócio mas não sabe o que. Muito comum no Brasil, ele funciona da seguinte forma: uma marca, que deseja crescer (ou continuar crescendo) e abrir novas filiais, compartilha o seu modelo de negócio para empreendedores que querem investir. Assim, o empreendedor que será o franqueado, poderá abrir um negócio, normalmente já bem estruturado no mercado, seguindo as normas do franqueador. 

Além de todo o modelo de negócio, que inclui desde estrutura, logo, uniformes e receitas para o caso de franquias do ramo alimentício, também são compartilhadas com os franqueados todas as estratégias de marketing e o sistema de atendimento ao cliente que o dono da marca definiu. As franquias costumam ter projetação de retorno financeiro e valores de investimento fixos, por isso são consideradas boas ideias de negócios para abrir com pouco dinheiro

3. Negócios convencionais

Chamaremos de negócio convencionais as ideias de negócios que já podem ter um modelo disponível para quem quer investir. Normalmente, com uma estrutura que inclui endereço fixo para atender os clientes ou para a produção, controle de estoque, fornecedores e funcionários. Por exemplo: abrir um mercadinho de bairro é uma ideia de negócio interessante para quem vive em pequenas comunidades. Outros exemplos incluem loja de roupa, salão de cabeleireiro e lava-rápido. 

4. Loja online

Montar um e-commerce ou vender produtos em marketplaces (Elo7, Mercado Livre e Amazon, por exemplo) é uma ótima solução para pequenos empreendedores começarem seus negócios próprios sem muito investimento. Essa opção também pode incluir uma boa variedade de produtos: roupas, sapatos, artesanato, livros, presentes ou cestas de café da manhã, por exemplo. 

Ao escolher ter uma plataforma única, como uma loja virtual, será mais fácil personalizá-la com a cara da sua empresa. Quando a opção for revender em sites já estruturados, é preciso divulgar bastante os produtos e fazer um serviço com capricho na qualidade e na entrega para que a sua marca cresça e seja reconhecida. O próximo passo pode ser ter sua própria loja virtual ou até mesmo um endereço físico fixo!

Já é um empreendedor? Conte para nós como você escolheu que negócio abrir!

Equipe Dono do Negócio

O Dono do Negócio é um blog feito pela SumUp para te ajudar a vender melhor.