Como montar um fluxo de caixa em 8 passos simples

Conheça o caminho pra controlar as finanças do seu negócio de uma vez por todas
20 de fevereiro de 2019LEITURA DE 6 MIN

O fluxo de caixa é uma ferramenta fundamental pra entender o seu negócio. Com ele, você consegue saber exatamente quanto dinheiro a sua empresa tem e pode se planejar pro futuro com muito mais segurança.

Pra começar o seu próprio controle financeiro, é só seguir alguns passos bem simples. Saiba mais!

8 passos para montar um fluxo de caixa

1. Saldo inicial

A primeira coisa que você precisa pra montar um fluxo de caixa é saber qual é o saldo inicial da sua empresa, ou seja, quanto dinheiro tem em caixa.

2. Lançamento de entradas

Depois, é a hora de ver os lançamentos, isto é, os registros de contas pra pagar e contas pra receber.

Crie um campo chamado “entradas” na sua planilha ou onde você tiver começado o seu fluxo de caixa. Coloque ali todas as vendas à vista e a prazo mais as datas de recebimento desses valores.

3. Lançamento de saídas

Em “saídas”, vão as despesas, como salários o seu e o dos seus funcionários, caso você tenha —, aluguel ou compra de equipamento, aluguel do imóvel onde funciona o seu negócio, serviços contratados, compras à vista e a prazo de matérias-primas, empréstimos, impostos, conta de luz, etc.

É importante colocar também as datas de vencimento das contas.

4. Fechamento

Pra saber o fluxo de caixa é preciso fazer uma continha simples. Basta pegar o valor do “saldo inicial” menos o de “saídas” e depois somar com as “entradas”.

O resultado dessa conta serve como um guia. A partir dele, você consegue ver se está fechando o mês, a semana ou o dia no positivo ou no negativo, para assim tomar decisões e se planejar.

5. Rigor

Quanto mais detalhado for o relatório, mais ele vai ajudar na gestão do seu negócio. Especifique todas as entradas e saídas. Todas mesmo!

Não arredonde os valores: isso pode dar uma diferença considerável no final do período. A ideia aqui é saber exatamente quanto de dinheiro seu negócio tem.

Numa loja de roupas, por exemplo, cada produto pode ter um código na planilha. Assim, quando chegar a hora de analisar o fluxo de caixa, você também vai ter uma boa visão do que está vendendo bastante. Isto pode ajudar na hora de planejar estoque, por exemplo.

6. Periodicidade

Você pode fazer o fluxo de caixa todo dia, toda semana, toda quinzena ou todo mês. O importante é ter compromisso com essa periodicidade e não esquecer de lançar nenhuma movimentação do caixa, por menor que seja.

O ideal mesmo é que esse relatório seja feito ao final de cada dia de trabalho. Dessa maneira, o risco de errar é bem menor e o fluxo de caixa acaba se tornando uma rotina saudável pra empresa.

7. Organização

Trate o fluxo de caixa como um diário do seu negócio e não deixe ele se perder por aí! Separe uma pasta pra ele, que pode ser física ou no computador, e divida em períodos.

Se você fizer fechamentos diários, junte depois todos eles e transforme em um documento semanal. Dos semanais, faça um relatório mensal. Desta forma, no fim de um ano, você terá só 12 relatórios pra analisar. Fica muito mais fácil visualizar padrões, gastos desnecessários, investimentos que devem ser feitos e planejar o futuro!

8. Baixe nossa planilha!

Agora que você já entendeu como funciona o fluxo de caixa, baixe aqui a nossa planilha e comece a conhecer melhor o seu negócio!

Planilha gratuitaFluxo de caixaBaixar

Equipe Dono do Negócio

O Dono do Negócio é um blog feito pela SumUp para te ajudar a vender melhor.