Como criar a marca do seu negócio

LEITURA DE 10 MIN

Seu negócio precisa de uma marca. Na verdade, ele tem uma — queira ou não. Sempre que alguém lembrar em você, no seu produto ou serviço, estará pensando na sua marca. E, se você quer vender mais, cuidar dela é essencial. Por isso, vamos te ajudar a criar e melhorar a marca de sua empresa.

Você não precisa ser um profissional de marketing ou um especialista para começar a criar sua marca. É claro que eles ajudam a melhorar o nível, mas, para começar, você pode tomar alguns cuidados e se preparar para começar pequeno, porém com o pé direito.

Afinal, o que é uma marca?

Em linhas gerais, uma marca é um nome, termo, símbolo ou qualquer elemento que ajude a identificar os produtos e serviços de uma empresa, diferenciando-a da concorrência. Pense em marcas como McDonald’s, Chevrolet, L’Oreal, entre outras: elas não estão vendendo apenas lanches, carros ou cosméticos — estão vendendo produtos únicos, como suas marcas

Junto com a criação de uma marca, vem algo chamado branding, que é basicamente como você gere a marca. Isso está diretamente relacionado à promessa que seu negócio faz ao cliente.

O que você propõe com a pipoca que vende, com o serviço de mecânico que presta, com o seu salão de cabeleireiro? É um sabor delicioso, um serviço atencioso e cuidadoso, a ideia de poder ficar mais belo? Branding é como você associa essas promessas aos elementos de sua marca.

É justamente por conta disso que as marcas vão muito além de meros nomes e símbolos: elas precisam representar, para seus potenciais clientes, os sentimentos e ideias que seu negócio vende. E, para que isso aconteça, você precisa de uma comunicação bem pensada e planejada. Veja como dar os primeiros passos.

Os primeiros passos para criar a marca de um pequeno negócio

Defina seu público

Já ouviu falar em público-alvo? Basicamente, são modelos que descrevem quem é o público que você quer atingir. Se você vende cachorro quente em frente a uma faculdade, por exemplo, sabe que seu público-alvo são jovens, com determinada renda, e que costumam sair famintos depois dos estudos.

Você pode expandir o conceito de público-alvo para personas. Nesse caso, você tentará exemplificar quem são seus possíveis consumidores. Uma persona não precisa ser alguém real, mas representar, de forma geral, um cliente comum no seu negócio. Exemplo: Juliana, estudante de psicologia na Uninove, tem 19 anos e faz estágio em hospital; ela gosta de comer cachorro quente às sextas, depois que sai da aula e tem pouco tempo para correr até seu estágio. A Juliana não necessariamente é uma cliente real, mas lembra a maioria de seus clientes.

A importância de definir personas, junto com o público-alvo, é que essa ferramenta te ajuda a pensar quais são os valores e propostas que sua marca precisa ter. Ela deve focar no preço baixo? Na velocidade do preparo? No sabor do cachorro quente? Definir quem são seus clientes te ajuda nisso.

Escolha seu tom de voz

Em negócios pequenos, o tom de voz da marca costuma ser diretamente associado ao do dono — ou dos atendentes. Portanto, você precisa tomar muito cuidado em garantir um atendimento consistente, com o tom de voz que você quer. Sua marca é séria? Então seu atendimento também deve ser. Ela é divertida? Jovem? Serena? A resposta, é claro, deve combinar com o público-alvo que você definiu.

Um exercício importante para entender qual a personalidade da sua marca é pensar em quais adjetivos você que relacionar a ela. Forte? Flexível? Aberta? Moderna? Tradicional? Inovadora? Consistente? Única? Barata? Pense nas palavras com sinceridade: quais você realmente acha que consegue incorporar e quais, de fato, têm a ver com o que você faz?

Escolhendo um nome

Agora que você tem noção de qual é a personalidade da sua marca, é hora de começar a dar uma cara para ela. E tudo começa com um nome! Ele não precisa ser bonito ou sofisticado, mas precisa refletir todas qualidades e identidade que você escolheu para o seu negócio.

Além disso, é importante garantir que ele é único. Se a internet é importante para você e você precisar de um site, é necessário garantir que exista um nome com aquele domínio disponível. Afinal, se o seu negócio se chamar “Cabelos lindos” e já existir uma outra marca que é dona do “www.cabeloslindos.com.br”, ela poderá roubar alguns de seus clientes pela internet.

Para saber como descobrir se o endereço do site está disponível e ainda aprender a criar a sua página online, confira aqui.

Mas não é só na internet que você disputará pelo nome de sua marca. Você também precisa registrá-la no Instituto Nacional de Propriedade Industrial, o INPI. O registro é importante não só para regularizar seu negócio, mas também para protegê-lo de concorrentes que queiram usar o seu nome depois que você desenvolver a marca. Veja aqui como fazer o registro.

Como criar o logotipo

Um logotipo precisa representar tudo o que você planejou até agora. Não é apenas um símbolo bonito — é algo que traduz o tom de voz, a experiência e a identidade de sua marca. É um desafio em tanto criar. Se você tiver recursos, vale procurar por um profissional qualificado, que desenvolverá contigo.

Mas, se não houver dinheiro, ainda há algumas dicas que trazemos para que você possa fazer para criar o logo.

Primeiro, escolha bem as cores. Veja neste infográfico, quais cores remetem a determinados sentimentos. E, com isso, avalie quais se encaixam bem na proposta do seu negócio. Aqui há mais informações para estudar sobre a psicologia das cores.

Mas escolher cores que passem a mensagem não é suficiente. Há ferramentas, como a Coolor (em inglês), que te ajudam a ver as combinações — e descobrir se elas são harmônicas.

Na sequência, utilize alguma ferramenta para te ajudar. Há algumas, em inglês e em português, na internet, gratuitas e pagas, que podem te ajudar na missão. Uma bastante simples para quem não tem habilidades artísticas é a Logaster, que te oferece alguns conceitos pré-definidos. A criação é gratuita, mas para poder baixar a imagem com boa qualidade, você paga a partir de R$ 45. Eles também oferecem cartões, adesivos ou quaisquer materiais que você possa precisar. Nesta lista você encontra outras ferramentas para criar seu logotipo.

Kaluan Bernardo

Jornalista e entusiasta do empreendedorismo. Orgulhoso participante do time da SumUp, que ajuda o pequeno a crescer.