Como limpar o nome: passo a passo para deixar de ser negativado

Negocie e quite suas dívidas para sair das listas de restrição ao crédito
19 de março de 2020LEITURA DE 12 MIN

Ficar endividado é muito mais fácil do que escapar da inadimplência. Mas deixar de ser negativado e sair das listas de restrição ao crédito não é impossível. Para saber como limpar o nome, é preciso ter a certeza do tamanho da dívida e colocar em ação um plano com estratégias tanto para pagar o que deve quanto para evitar ficar no vermelho.

Isso porque a chamada “bola de neve” nas finanças de um indivíduo e até mesmo de um negócio pode acontecer em um piscar de olhos, mesmo que a sua intenção seja começar a pagar as dívidas. Portanto, a primeira regra para conseguir limpar nome sujo é não comprometer toda a sua renda mensal, ainda que seja para conseguir pagar os débitos renegociados. 

Mas, afinal, o que significa estar com o nome sujo?

No Brasil, usamos essa expressão para falar das pessoas que são registradas em cadastros de inadimplentes depois de não pagarem uma ou mais dívidas, como o Serasa, SPC Brasil e Boa Vista SCPC. Com o débito em aberto, o cidadão recebe um aviso em casa sobre a provável negativação do CPF caso o pagamento não seja feito dentro de um curto prazo. 

Ou seja, com a notificação em mãos, ainda é possível evitar o chamado “nome sujo”. Porém, uma vez dentro de um registro de inadimplentes, pode ser difícil ou até impossível conseguir crédito, seja com empréstimos, cartões no banco ou financiamentos em geral.

Lembre-se que, caso o seu nome esteja sujo, você deve ficar atento às falsas promessas de que é possível limpar o nome sem pagar as dívidas existentes. Não caia em fraudes que parecem ofertas tentadoras. Por isso, vale ressaltar que não existe uma maneira legal de deixar de ser negativado sem quitar os débitos existentes, ainda que eles sejam renegociados em um valor muito mais baixo do que a dívida real.  

Onde e como saber se você está negativado

Como saber se o nome está limpo? Existem algumas formas de consultar o CPF de uma pessoa. De maneira simples, é possível acessar portais online que pedem para o usuário fazer um cadastro prévio. Em seguida, basta digitar o número do documento e receber o resultado com as informações sobre a situação do cadastro positivo ou negativo da pessoa consultada. 

Quer sair da lista de inadimplentes? Confira 6 dicas para limpar o nome e conseguir se organizar financeiramente:

  • 1. Saiba quais são as suas dívidas

O primeiro passo para quem quer saber como limpar o nome pode até parecer óbvio, mas, muitas vezes, é comum se enrolar tanto com dívidas a ponto de já não saber mais qual o valor exato que você está devendo. Ainda mais ao considerar os juros e multos que podem ser somados ao total de acordo com o atraso nos pagamentos. Por isso, é importante começar colocando na ponta do lápis, indo atrás diretamente da instituição para a qual você deve, para saber o valor atual da sua dívida.

  • 2. Conheça todos os seus gastos fixos

É preciso planejamento para não se endividar para pagar uma dívida. Muitas vezes, na expectativa de quitar um débito o quanto antes, todo o salário do mês é comprometido. O que, diante de imprevistos, pode fazer com que outras contas fixas deixem de ser pagas e comecem a gerar um novo débito. 

Com isso, o segundo passo para quem quer saber como limpar o nome é não deixar escapar da organização das finanças nenhum dos gastos fixos, como contas de água e luz, aluguel, convênio médico, academia e até mesmo aquela quantia para o lazer que já é um gasto conhecido e tem muitas chances de acontecer, ainda que não seja uma obrigação – afinal, é melhor ter o dinheiro para gastar nessas situações reservado em um planejamento prévio do que gastar o que não tem por falta de organização. 

Contas mensais básicas, como a luz, podem ser facilmente negligenciadas, uma vez que precisam de um acúmulo de mais de uma mensalidade em aberto para que o serviço pare de ser prestado. Mas, ao pensar que esse tipo de débito pode ser adiado em determinada situação, além da soma de juros e multas por atraso, serão maiores as chances de uma “bola de neve” de dívidas acontecer. 

  • 3. Tenha certeza do quanto você ganha por mês

Seja por informalidade, por estar no começo de um novo negócio ou simplesmente por sofrer muitos descontos na folha de pagamento como CLT, é comum que ganhos mensais sofram pequenas variações a cada pagamento. Mas é importante estar sempre com o total dos seus ganhos atualizados para poder organizar a finalidade de cada parte do dinheiro recebido. Com essa informação você saberá quanto pode reservar para pagar a dívida que levou o nome à restrição ao crédito sem comprometer o pagamento dos débitos mensais que você já tem. 

  • 4. Renegocie

Nem sempre é possível quitar uma dívida à vista. Afinal, é mais provável uma pessoa fique endividada justamente por não ter dinheiro suficiente para pagar o que deve do que ser inadimplente com o seu compromisso tendo dinheiro guardado. Por isso, para tornar o pagamento dos débitos possível, existem as possibilidades de negociação com os credores. 

Contatar por e-mail ou telefone ou ir até a loja, banco ou qualquer instituição para a qual você deve é o primeiro passo para tentar fazer um bom acordo com o credor. Dívidas muito antigas podem ser recalculadas com valores mais próximos à realidade da pessoa que ficou inadimplente, já que o valor integral de uma dívida aberta há muito tempo pode facilmente alcançar valores muito maiores do os que foram gastos inicialmente pelo consumidor. 

Assim, é importante não ter medo de negociar. Nem sempre é preciso aceitar a primeira proposta do credor, mas evite esperar muito tempo para entrar em contato com o credor por receio de descobrir o real valor da sua dívida. E, claro, não se esqueça de se comprometer com parcelas que realmente cabem no seu bolso. Com isso, você evitará cair novamente em dívidas. 

  • 5. Aproveite os feirões de renegociação de dívidas

As principais empresas que detém as listas de pessoas com restrição de crédito, como o Serasa, também podem conseguir ajudar um endividado a pagar o que deve com os chamados Feirões. Além de eventos presenciais, também já é possível começar a limpar o nome com negociações online, onde são apresentados bons descontos no valor da dívida. 

  • 6. Comece a controlar suas finanças diariamente

Marque gasto por gasto: de uma compra grande no supermercado à aquisição de uma caneta na papelaria. Uma forma de evitar se endividar é começar a ter um controle diário sobre cada dinheiro que saí da carteira ou é usado com cartões de crédito e débito. 

Com algumas pequenas mudanças e o monitoramento dos gastos você conseguirá identificar pequenas compras que individualmente parecem inofensivas – como aquele cafezinho depois do almoço – mas que podem fazer a diferença no final do mês para alguém que precisa economizar para conseguir limpar o nome.

Ou seja, depois de sair das listas de restrição ao crédito, o trabalho não deve acabar. Esse será o momento de começar a cuidar das suas finanças antecipadamente e melhorar a sua gestão financeira!

E você, já conseguiu limpar nome sujo? Conte para nós a sua história nos comentários!

Equipe Dono do Negócio

O Dono do Negócio é um blog feito pela SumUp para te ajudar a vender melhor.