É preciso excelência para se destacar na medicina veterinária, diz empreendedora

Confira a entrevista com Karin Kuibida, médica veterinária e sócia do laboratório Diagno Vet
9 de setembro de 2019LEITURA DE 4 MIN

Em 9 de setembro de 1933, o então presidente do Brasil, Getúlio Vargas, assinou o Decreto 23.133, responsável por regularizar a profissão do médico veterinário e o ensino desta área do conhecimento pelo país. O ato deu origem ao Dia do Veterinário, data para comemorar a atuação dos profissionais que cuidam da saúde dos animais.

Além do mercado de pets, que no Brasil está bem aquecido e deve faturar R$ 20 bilhões em 2020 segundo um estudo do GS& Gouvêa de Souza, o campo da medicina veterinária trás diversas outras oportunidades para o profissional que quer abrir o seu negócio próprio. 

É possível atuar na área com uma clínica que atende pequenos animais – hoje existem 54,2 milhões de cães, 39,8 milhões de aves, 23,9 milhões de gatos, 19,1 milhões de peixes e 2,3 milhões de répteis e pequenos mamíferos no Brasil, segundo o IBGE e o Instituto Pet Brasil.

Mas também há espaço para quem quer empreender em clínicas que tratam de animais silvestres ou bichos de maior porte, como os bois e as vacas. Além disso, o médico veterinário pode atuar com Inspeção de produtos de origem animal ou com análises laboratoriais. 

É neste último campo que atua Karin Kuibida, médica veterinária há 20 anos. Especialista em patologia animal, ela é uma das sócias do Diagno Vet Laboratório Veterinário, aberto em 2006 na cidade de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. 

Os principais desafios de um profissional médico veterinário hoje, como de qualquer outra profissão, é o mercado de trabalho”, afirma Karin. “Para abrir um negócio próprio na área é preciso conhecer os consumidores e também as regras do jogo do mundo empresarial”, aconselha. 

Manter um negócio a todo vapor por mais de dez anos demanda muita inovação. A empresa, que foi aberta com poucas opções de exames, hoje tem uma cadeia de serviços com mais de mil análises clínicas disponíveis. “Começamos oferecendo apenas alguns exames e nesses 13 anos fomos crescendo e colocando novos escopos em nosso portfólio”, conta a médica veterinária. 

Aos pequenos empreendedores que desejam abrir um negócio na área, ela afirma que uma forma de se destacar no mercado de medicina veterinária é a “excelência na prestação de serviços”. Além disso, conta, é importante “conhecer detalhadamente o negócio, o cliente, e ter foco e persistência para chegar onde deseja!”.

Equipe Dono do Negócio

O Dono do Negócio é um blog feito pela SumUp para te ajudar a vender melhor.