Você sabe o que é capital inicial e capital de giro?

LEITURA DE 5 MIN

É normal confundir capital inicial e capital de giro. Mas se você reparar, os próprios termos já dão dicas do que cada um deles significa:

O capital inicial é toda a grana que você precisa para que o seu negócio comece a funcionar. Entram aí os gastos com máquinas, compra ou reforma do imóvel (se o seu negócio tiver um ponto fixo), e a matéria-prima para os primeiros produtos, por exemplo.

Já o capital de giro, também conhecido por aí como capital de trabalho, é a reserva de dinheiro que você precisa ter pra bancar os custos e despesas do dia a dia. Saber certinho quanto seu negócio precisa para continuar funcionando é muito importante pra evitar cair no vermelho.

Como calcular o capital de giro

A conta é simples. O capital de giro é a diferença entre o ativo circulante, que é o dinheiro que a empresa tem em caixa, no banco, ou que ainda vai receber de clientes, e o passivo circulante, que nada mais é do que os custos e despesas. Resumindo, é só fazer uma continha de menos entre o que o seu negócio tem e o que ele gasta.

Coloque na ponta do lápis todos os seus gastos: equipamentos, utensílios, matéria-prima, estoque, conta de luz, água, transporte, salários (inclusive o seu!), impostos, pequenos imprevistos e comissões.

Fez as contas? Se o total for um valor positivo, você tem uma boa notícia: seu negócio está se pagando sozinho e tendo lucro!

Caso o valor seja negativo ou quase dê em empate, é hora de apertar os cintos! Veja o que você pode fazer para reverter a situação:

> Não estoque demais

Por mais tentadoras que sejam as promoções do atacado, colocar mais produtos no estoque do que o necessário pode ser um tiro no pé. Isso vai tirar do caixa da empresa um dinheiro que pode fazer falta para pagar as contas.

> Negocie sempre

Não se esqueça: na relação com seus fornecedores, você é o cliente. Então, negocie preços menores e prazos maiores. Assim, além de economizar, dá tempo de você receber da sua clientela antes de pagar suas dívidas.

> Reduza o prazo de recebimento e diminua a inadimplência

Quanto maior o prazo que você dá para seus clientes te pagarem, maior é a sua necessidade de capital de giro, pois a empresa tem que se custear até receber o dinheiro. Incentive o pagamento à vista ou invista em uma máquina de cartão. A maquininha tem a vantagem de ser mais segura, já que não há risco de calote e, dependendo do plano de recebimento escolhido, o dinheiro cai na sua conta em um dia útil.

Comente aqui embaixo se tiver alguma dúvida ou sugestão de para os próximos vídeos. Até a próxima!

Equipe Dono do Negócio

O Dono do Negócio é um blog feito pela SumUp para te ajudar a vender melhor.