Entenda as diferenças entre Pix, TED, DOC e débito

Descubra como receber e transferir dinheiro vai ficar mais fácil com o Pix!
14 de outubro de 2020LEITURA DE 6 MIN

Você já sabe o que é Pix? Falta muito pouco para dar adeus aos boletos, às transações TED e DOC e até mesmo ao uso do cartão de débito com a chegada desta novidade. O Pix é uma nova forma de transferir e receber dinheiro instantaneamente. Isso mesmo. Em qualquer hora e dia do ano – contando feriados – as transações vão acontecer em segundos, de forma simples e segura.

A novidade será lançada pelo Banco Central no dia 16 de novembro. Mas antes disso você já pode fazer o seu cadastro com a SumUp e garantir que será um dos primeiros a usar o novo meio de pagamento com a sua chave Pix. Esse identificador poderá ser o seu número de celular, CPF, e-mail ou uma sequência de dígitos aleatórios gerados pelo próprio BC. Com a chave Pix em mãos, será possível receber o dinheiro das suas vendas informando o código para os clientes, e também fazer pagamentos para pessoas ou empresas.

Por que o Pix vai transformar a sua vida financeira?

Hoje, para enviar dinheiro para outra pessoa ou instituição, existem algumas soluções, como a transferência bancária. Para fazer pagamentos, há opções como o cartão de débito e o conhecido boleto. Cada uma dessas formas de pagamento e transferência de dinheiro, porém, tem seus custos e prazos para que as transações sejam realmente efetivadas – e algumas delas nem sempre são aceitas em compras online. 

Podemos comparar algumas dessas soluções de pagamento com o Pix. A diferença entre Pix e o TED ou o DOC, por exemplo, começa com as taxas, e inclui também o tempo de espera para o dinheiro “cair na conta”, além da existência de um limite de valor que pode ser transferido.

O TED (Transferência Eletrônica Disponível) não tem valor máximo e chega a ser mais rápido que o DOC (Documento de Crédito), mas ainda assim pode não estar disponível entre contas de bancos diferentes depois das 17 horas. Já o DOC só permite transferências de no máximo R$ 4.999,99 e tem um dia útil para ser processado – isso quando não é feito muito tarde da noite, o que pode fazer com que o dinheiro só caia no segundo dia útil.

E se você está se perguntando ‘Pix ou débito?’, saiba que, apesar do débito também ser descontado no mesmo momento da conta de quem está pagando, é possível que a pessoa ou a empresa que vai receber o dinheiro precise pagar uma taxa pela transação. A compra online também ressalta a diferença entre Pix e débito, já que nem sempre os negócios digitais aceitam o pagamento com a segunda opção. 

Então, como funciona o Pix e quais as vantagens da novidade? Para fazer uma transferência instantânea com o Pix, por exemplo, não é preciso que as duas pessoas – quem vai pagar e quem vai receber – tenham contas no mesmo banco. Com a chave Pix em mãos, nenhum outro dado do pagador ou do recebedor serão necessários. E o melhor é que, para pessoas físicas, o Pix é gratuito. Ah, os donos dos negócios terão preços reduzidos em cada transação com a SumUp!

Além disso, para pagar ou receber com Pix, você não vai precisar se preocupar com dia ou horário. A qualquer momento uma transação Pix pode ser feita e o dinheiro estará disponível em poucos segundos. Ou seja, é larga a vantagem do Pix tanto em comparação com o TED e o DOC quanto com o pagamento com cartão de débito, né?

Quer ser um dos primeiros a começar a usar o Pix? Cadastre a sua maquininha SumUp

Equipe Dono do Negócio

O Dono do Negócio é um blog feito pela SumUp para te ajudar a vender melhor.