7 sinais de que está na hora de contratar um funcionário

LEITURA DE 11 MIN

Contratar um funcionário é um daqueles momentos com o qual todo empreendedor sonha e, quando acontece, jamais esquece. É um marco, tanto quanto o momento em que você inaugura o primeiro escritório ou registra o CNPJ.

Isso porque, ao contratar o primeiro empregado, você está se tornando responsável pela folha de pagamentos de uma pessoa, dando o primeiro passo rumo a uma equipe.

E é um marco que poucos conseguem alcançar. Segundo dados da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) há duas vezes mais empreendedores sem funcionários do que aqueles com um colaborador contratado.

Ter um funcionário exige muito planejamento, estrategia e responsabilidade. Uma contratação errada ou antes da hora pode ser fatal para sua empresa — já que, segundo pesquisa do Sebrae, 49% das empresas que fecham, afirmam que faltou planejamento.

Por isso, hoje o Dono do Negócio irá te ajudar a planejar a contratação de seu primeiro funcionário.

Quando é hora de contratar um funcionário

Antes de tudo, é preciso reconhecer se realmente está na hora de admitir um colaborador. Essa é uma decisão extremamente importante, principalmente no começo do negócio, quando qualquer erro pode ser fatal. Contratar antes da hora pode te fazer ficar sem dinheiro, enquanto demorar demais pode te impedir de crescer. Portanto, fique de olho nos seguintes sinais:

1) Você não dá mais conta do trabalho

Recusar trabalho é ruim para qualquer um. Mas faz parte do negócio. Porém, se você percebe que está recusando muito, isso é um alerta de que está na hora de crescer seu negócio.

Aceitar um serviço agora poderá ser importante para você criar caixa e, mais para frente, aguentar épocas com menos clientes.

Mas nada adianta aceitar mais, tentar abraçar o mundo e não dar conta de nada. Pior: pegar mais do que aguenta pode afetar negativamente o resultado de sua entrega e fazer com que seus clientes saiam decepcionados.

Isso pode valer em qualquer situação: a dona da loja que está trabalhando demais e começa a ter seu atendimento afetado pelo cansaço; o contador que está errando as contas dos clientes; o pedreiro que está atrasando obras etc.

Quando for contratar, no entanto, tome cuidado para respeitar a legislação. Veja aqui como contratar um funcionário respeitando a legislação trabalhista. 

2) Você quer novas fontes de receita

Sua experiência com o negócio mostrou uma nova forma de ganhar dinheiro, mas para abraçá-la você não precisa abrir mão do que já faz bem. Pode simplesmente ser hora de contratar alguém.

Isso vale para o dono de loja física que começou a se dar bem na internet (ou vice-versa), para o mecânico que também quer começar a lavar carros, etc. Contratar um funcionário é também uma forma de expandir sua atuação e até mesmo inovar.

Aqui, novamente, vale tomar cuidado. Antes de sair contratando, veja se realmente essa nova fonte de receita se sustenta e traz dinheiro o suficiente para, ao menos, você conseguir pagar o salário de seu colaborador. Faça testes, pesquise na internet, pergunte a seus clientes, converse com outros empreendedores.

3) Seus clientes estão insatisfeitos

Esse fator está diretamente relacionado ao primeiro. Será que seu atendimento é bom o suficiente para seus clientes? Eles estão felizes com o que você está entregando? Será que o que está te afetando não é justamente o fato de você não dar conta? Ouça seus consumidores com atenção e leve em conta tudo o que eles disserem. Conquistar novos clientes é muito mais caro do que manter.

Se alguém aparecer reclamando de seu serviço, ligue o alerta na hora. Pesquisas indicam que, para cada cliente que se dá ao trabalho de reclamar, outros 25 simplesmente abandonaram sem dizer nada. Isto quer dizer, por exemplo, que se quatro pessoas reclamaram, outras 100 já estão deixando seu negócio de lado. Portanto, nas primeiras queixas, pare tudo e peça as opiniões de seus consumidores.

Após ouvir seu público e levar suas palavras em consideração, analise se você não conseguiria melhorar a situação com uma contratação. Veja ainda se essa contratação exigirá alguém qualificado, se você tem dinheiro para isso ou se precisará preparar um super treinamento e acompanhar a evolução do seu colaborador de perto.

4) Você não está gerenciando seu negócio

Por mais que goste de colocar a mão na massa, como fundador você é responsável pelo gerenciamento da sua empresa. Não adianta entregar um produto excelente, ter ótimo atendimento, mas ficar com as contas atrasadas, documentos bagunçados ou planejamento incompleto.

Se você perceber que o dia a dia está te impedindo de “arrumar a casa” para o negócio crescer, contrate alguém para cuidar do que toma mais tempo e foque no gerenciamento.

5) Você não domina tudo o que é necessário

Não é porque você é o dono do negócio que sabe fazer tudo nele. Inclusive, se souber é porque algo está errado. A empresa só cresce quando ela vai além de seus conhecimentos e habilidades.

Você vai precisar de especialistas para fazer o que não faz. E, em vez de perder tempo tentando aprender ou continuar errando, é melhor contratar alguém.

Pode ser alguém para cuidar do marketing digital do seu negócio, que seja melhor vendedor que você, ou ainda que tenha mais habilidades manuais, por exemplo.

Você pode ser uma cabeleireira precisando de uma manicure, um lojista precisando de um vendedor, ou um cozinheiro precisando de um entregador. As possibilidades são das mais variadas.

E, como em qualquer time, você deverá procurar por quem te completa — em vez de querer tocar, cruzar e cabecear para o gol sozinho.

6) Você precisa de alguém fixo, não só de vez em quando

Esse é um ponto importante e que demanda bastante atenção. Muitas vezes você só precisa de colaboração pontual: de alguém que entregue algo de vez em quando, que só faça uma parte específica do trabalho, ou que resolva um problema único. Se esse for o seu caso, o que você precisa é de um freelancer, não de um colaborador fixo.

No entanto, freelancers costumam ter uma hora-trabalho mais cara do que um funcionário, já que eles precisam trabalhar para diversas pessoas. Se você perceber que está contratando muitas vezes o mesmo tipo de freelancer e isso está saindo tão caro quanto contratar alguém fixo, considere fazer uma proposta de contratação.

7) Você precisa se dar um tempo

Se você está trabalhando demais, inclusive nos finais de semanas e feriados, e não consegue tirar férias, não há nada para se orgulhar. Encontrar um equilíbrio no trabalho é essencial para garantir que consiga manter a cabeça no lugar e se manter produtivo.

Há vários estudos que mostram como férias podem aumentar a produtividade.

E, sem funcionários, sem férias. Afinal, dificilmente você irá conseguir manter seu negócio rodando sem ninguém para acompanhá-lo de perto.

Um colaborador é um dos primeiros passos rumo à independência do seu negócio.

 

Independente de ter ou não funcionários, você que presta serviços ou trabalha com vendas, precisa de uma máquina de cartão para crescer. A SumUp, responsável pelo Dono do Negócio, oferece as melhores, com as menores taxas do mercado. Compre diretamente no link abaixo:

 

Vender mais com cartão

Equipe Dono do Negócio

O Dono do Negócio é um blog feito pela SumUp para te ajudar a vender melhor.