Custo e despesa: entenda cada tipo de gasto

Pra fazer uma boa análise financeira do seu negócio, é preciso saber separar os tipos de custos e as despesas.
LEITURA DE 4 MIN

Fica tranquilo que é comum pensar que os dois conceitos são iguais, mas cada um deles representa uma parte importante e diferente dos seus gastos.

Se você vende tortas, por exemplo, e precisa entregar 10 unidades, deve ir ao supermercado comprar todos os itens necessários, que entram como custos do produto. Caso você precise aumentar a produção para 100 tortas, vai gastar bem mais com os ingredientes. Ou seja, o custo é variável: quanto mais você vende, mais você gasta.

Na hora de botar a mão na massa, entram em cena outros valores, como gás, água, e aluguel do espaço que você tem para cozinhar. Essas são as despesas, elas são sempre relativas à estrutura do seu negócio. Independentemente da quantidade de tortas que você precisa fazer, as despesas serão cobradas. Agora entenda as divisões que existem dentro de cada conceito:

Os tipos de custos

Existem categorias que podem ser usadas para classificar os custos, e que, muitas vezes, são baseadas nas atividades exercidas e no setor de cada negócio. Os mais comuns são:

  • Custos diretos: valores relativos à confecção do seu produto, como a matéria-prima e mão-de-obra. É a categoria mais fácil de identificar.
  • Custos indiretos: se relacionam de forma paralela à produção do produto, como a logística, o funcionário e a água usada para fazer o produto.

Os tipos de despesas

Apesar de serem consideradas fixas, as despesas podem variar de valor. É o que acontece com a conta de luz, por exemplo, que varia de acordo com a intensidade da produção. Podemos dividir as despesas em pelo menos duas categorias:

  • Despesas regulares: o salário da administração, o aluguel do seu espaço que pode ser para a venda ou para produção e as taxas bancárias são três exemplos comum a quase todos os tipos de negócio. Também podem entrar na lista o investimento em propaganda e a manutenção da estrutura física. Não é uma regra, mas as despesas regulares costumam ser mensais.
  • Despesas extraordinárias: Imprevistos acontecem e a gente sabe, né? Uma contabilidade bem-feita e um planejamento financeiro impecável ainda podem ser surpreendidos por alguma eventualidade, que entrarão para as despesas extraordinárias. Pode ser uma máquina quebrada, um vazamento, um acidente no transporte, multas e até gastos com processos na Justiça. Quase nunca é possível prever esses acontecimentos que fogem do esquema rotineiro do negócio, mas eles acontecem e é preciso estar preparado.

 

Equipe Dono do Negócio

O Dono do Negócio é um blog feito pela SumUp para te ajudar a vender melhor.