4 ideias de negócios para mães trabalharem por conta própria

Ter a possibilidade de fazer o próprio horário de trabalho é essencial no dia a dia de uma profissional que tem filho para cuidar
29 de abril de 2019LEITURA DE 6 MIN

Ter um filho muda a vida dos pais. Os pequenos demandam cuidados que tomam tempo e dedicação, o que pode influenciar na carreira. Algumas mães até decidem mudar de profissão pensando em atividades que permitam que elas tenham mais tempo para as crianças.

Abrir um negócio próprio é uma solução para aquelas que querem trabalhar de casa, por exemplo, ou fazer o seu horário.

Pensando nas mulheres que estão fora do mercado e querem voltar a ter uma rotina de trabalho, o Dono do Negócio separou algumas sugestões!

4 ideias de negócios para uma mãe empreendedora

1. Comidinha de bebê

Você é daquelas mães que adoram cozinhar, aproveitam muito as primeiras colheradas dos pequenos e inventam receitas saudáveis e práticas? Se sim, já pensou em vender essas comidinhas? As mamães que escolheram continuar na profissão – e na rotina do trabalho diário fora de casa – podem achar essas suas marmitinhas uma mão na roda!

Abrir um negócio de comidas congeladas saudáveis para bebês é uma ideia atrativa. Você pode começar com a sua rua ou condomínio, depois aumentar a propaganda no bairro e entre os amigos próximos. Aposte em um site ou página em uma rede social para divulgar os produtos e receber os pedidos dos clientes.

2. Revendedora

Ser consultora de vendas de uma empresa pode não ser exatamente a mesma coisa que abrir um negócio próprio, mas é um caminho que vai te dar flexibilidade de horário, por exemplo. Muitas empresas que buscam revendedores já estão consolidadas no mercado, inclusive.

Algumas companhias também aceitam que você ofereça os produtos pela internet. Daí é só planejar um sistema de logística para a entregas dos pedidos, além de uma forma de atrair os clientes online. Entre os setores com empresas que têm um time de consultores estão o de cosmético, roupas e maquininhas de cartão.

3. Loja virtual

O comércio eletrônico, conhecido como e-commerce, aceita quase qualquer coisa. Montar uma “loja online” hoje é mais simples do que parece, já que alguns sites já trabalham com templates prontos, por exemplo.

O brasileiro também já está se acostumando a comprar produtos pela internet. Pensando nisso, você pode, por exemplo, abrir um loja de roupa de bebê. Também dá para ter uma espécie de brechó online com as peças dos pequenos que já não servem mais, mas ainda estão em bom estado e podem ser aproveitadas por outras crianças.

4. Freelancer

Muitas profissões hoje já podem ser exercidas apenas com um computador e acesso à internet. Se o trabalho que você faz permite o chamado home office, que é justamente trabalhar de casa, é possível procurar alguns projetos que precisem de “freela” — ou seja, profissionais autônomos que atendem demandas.

Se você é contadora, por exemplo, pode abrir a sua própria empresa como Microempreendedora Individual (MEI) e divulgar o seu serviço para quem quer contratar esse tipo de profissional.

Redatoras, designers, editoras de vídeo ou foto e programadoras são algumas profissionais que conseguem achar freelas em sites como o 99freelas e o trampos.co, por exemplo. Conte também com a indicação de amigos e colegas de trabalho, que são bons caminhos para você se consolidar como uma trabalhadora autônoma que emite Nota Fiscal.

Você é uma mãe empreendedora? Conta sua história pra gente no campo dos comentários!

Equipe Dono do Negócio

O Dono do Negócio é um blog feito pela SumUp para te ajudar a vender melhor.