Qual a hora certa para aumentar ou diminuir o preço de um produto?

Não é só em época de promoção que você pode ou precisa mudar os preços de vendas
14 de março de 2019LEITURA DE 6 MIN

Já deve ter passado pela sua cabeça que, para aumentar as vendas, bastaria diminuir o preço de um produto. Mas, será que isso funciona de verdade? Mais importante: fazer isso realmente é garantia de lucratividade?

É possível que essa estratégia funcione, sim. Mas nem sempre, e não por muito tempo. Deixar um produto mais barato para que os seus clientes comprem mais pode ser um bom negócio no caso de itens que estão há muito tempo no estoque, por exemplo. Porém, não é tão bom assim para quem quer conquistar novos e fiéis clientes.

E o contrário: será que aumentar os preços vai imediatamente diminuir o número de vendas do seu negócio? Não. Também não precisa se preocupar com isso. Um produto pode mudar de preço devido a  várias situações, como o aumento da procura por ele ou até mesmo a época do ano — seja por questões climáticas ou mesmo por causa de datas comemorativas.

Além disso, fatores como a localização da sua empresa e o seu público-alvo também podem influenciar na variação dos preços.

Quando e por que você deve aumentar ou diminuir o preço de produtos?

O chamado “valor percebido”

Um produto deve sempre custar o que ele vale. Achou a frase confusa? É que, dependendo do item, o valor dele vai além da continha custo + despesa que aprendemos a fazer aqui. Aos olhos dos consumidores, alguns produtos são muito mais valorizados do que outros.

Isso acontece, por exemplo, com objetos antigos que voltam a ficar “na moda”. Quem tem uma loja de música deve ter percebido que a vitrola voltou a ser um aparelho de som bem procurado, assim como os discos de vinil. Por isso, o valor percebido desses produtos vai aumentando. Momentos assim são uma boa chance para aumentar o preço.

O aumento da procura

Mesmo que você não entenda muito de economia, já deve ter ouvido falar da “Lei da Oferta e Procura”. É fato que, quanto mais gente quer um determinado produto, mais caro ele pode custar.

E o dono do negócio pode lucrar ainda mais se o item foi difícil de encontrar ou se estiver esgotando muito rápido nas lojas. Portanto, lembre-se de que essa também é uma boa hora para rever o preço dos produtos que se encontram nessa situação.

A sazonalidade

Existem duas possibilidades que permitem que o dono do negócio aumente o preço do seu produto devido à sazonalidade. O item pode ser mais desejado tanto em datas comemorativas, como o Dia das Mães ou Natal, quanto por questões naturais ou ambientais.

As frutas se encaixam nessa última situação: fazer um bolo de morango em agosto, setembro ou outubro é consideravelmente mais barato do que “fora de época”, como chamamos os meses nos quais as frutas não nascem em abundância.

Assim, dependendo do tamanho do seu negócio, essa alta e baixa dos preços dos ingredientes vai aumentar ou diminuir o seu custo, impactando no preço final.

Sua localização

A valorização do seu bairro também pode influenciar na necessidade de mudar os preços dos produtos. Seu negócio tem um endereço fixo e começaram a surgir outros estabelecimentos ainda que de setores diferentes — por lá? Se isso atraiu mais pessoas, você certamente pode aproveitar para rever os preços, caso ache necessário.

Não se esqueça de que toda e qualquer mudança no seu negócio deve ter um bom planejamento financeiro. Aumentar ou diminuir os preços de um produto gera impacto nos seus clientes e, como consequência, nas suas despesas e lucros!

Teve uma experiência legal ou de aprendizado mudando preços, e quer dividir com a gente? Deixe uma mensagem no campo dos comentários!

Equipe Dono do Negócio

O Dono do Negócio é um blog feito pela SumUp para te ajudar a vender melhor.